sexta-feira, março 20, 2009

Palavras que dão que pensar

«(...) Para o FEM [Fórum Económico Mundial] e, portanto, para o novo consenso dominante, é crucial que a crise seja definida como crise do neoliberalismo, e não como crise do capitalismo, ou seja, não como crise de um modelo de desenvolvimento social que, nos seus fundamentos, gera o empobrecimento da maioria das populações dele dependentes e a destruição do meio ambiente. É igualmente importante que as soluções sejam da iniciativa das elites políticas e económicas, tenham um carácter técnico-burocrático, e não político, e sobretudo que os cidadãos sejam afastados de qualquer participação efectiva nas decisões que os afectam e se resignem a "partilhar o sacrifício" que cabe a todos, tanto aos detentores de grandes fortunas como aos desempregados ou reformados com a pensão mínima. (...)»
Boaventura Sousa Santos
Consensos problemáticos
Visão, 12 de Março de 2009

4 comentários:

Mariz disse...

Salvé amigo

Sem querer entrar em politiquices baratas, porque já as há e demais até - no meu entender e gosto - por esta blogosfera, assino em baixo quando se fala da necessidade da pratica que faça movimentar as populações em prol do bem comum, a nível ambiental e não só!
No meu post vem mais ou menos isso referido....por outras palavras.
É a Lei Universal da Sincronicidade (que a maioria ignora) que "fala mais alto". Como o Sousa Santos escreveu, eu idem e outros haverão de publicar ou passando a mesma mensagem noutro canto do mundo sobre o mesmo assunto e ele propargar-se-á. É assim que funciona.
Bem Haja mesmo inconscientemente, ter publicado tal post!

Abraço meu
Ah! peço desculpa do meu atraso, mas a minha saúde anda tipo gráfico...melhora um pouco, recai...
tem sido com dificuldade que coloquei o post e escolhi imagens...por isso muito devagarinho venho dizendo olá, aos amigos...

Mariz

Mariz disse...

Voltei aqui de novo porque não sei se há aí desse lado algum desconforto pela demora de escrita...mas penso que está justificada e a seu tempo comunicarei de outra forma.
Espero que esse silêncio não se prolongue, senão faz-me pensar que ficou zangado comigo.
Saiba que gosto muito de o ter por lá...há certas pessoas que me fazem falta ler, que não sómente em "suas casas"!
Abraço meu de sempre...
Aguardando...
Mariz

Zé Maria disse...

Cara Mariz
Desculpe a minha falta de atenção, mas os últimos tempos também têm sido para mim bastante atarefados. Coisas da vida que levamos...
Apenas tenho tido tempo para aqui vir colocar alguns post's, para não perder o hábito.
Mas vou acalmar, estou certo.
E cá estarei com mais tempo.
Abraços muitos

Mariz disse...

Salvé amigo
Não me diga que já começou em campanha!?
Cuidado com toda essa atarefada vida...veja lá que o corpo depois ressente-se e em especial o coração!é que depois, tenho eu dores também...por afinidade - srrsrs. Coisas da sensibilidade, ou o que lhe quiser chamar.
fiquei mais tranquíla...embora e um pouco melhor, não deixei de ver os amigos...não estou a cobrar...estou a comparar com a vida á lufa...lufa.!
Calma!
Ouviu?
Calma!

Abraço meu
Mariz