domingo, abril 26, 2009

Olhares [quase] proféticos

É preciso ver e escutar
Diz a voz profética
Dos que se sentem inquietos

E na sua inquietação
Apreendem que não podem ignorar

E na sua profecia
Descobrem-se libertos de cadeias

É preciso ver e escutar
Também hoje a voz ecoa
Aqui à nossa volta, aqui agora

E na nossa cegueira
Apenas constatamos que não vemos

E na nossa surdez
Apenas descobrimos o calar

E na nossa ignorância
Apenas conseguimos o vazio

É preciso ver e escutar
Também hoje e aqui
Voltamos a sonhar, acordados.

E apesar de nós próprios
De novo nos descobrimos.

5 comentários:

€ster disse...

Obrigada, meu querido amigo! Como é bom poder com os nossos amigos virtuais!

grande abraço!

Multiolhares disse...

Dada vez os seres tem menos tempo e vontade de escutar o seu semelhante, estamos num mundo egocêntrico infelizmente
beijos

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Zé Maria,

Engraçado como as pessoas de repente fazem parte da nossa rotina e já queremos tanto bem... com você é assim, querido amigo. Sentimos a sua acolhida nas palavras tão carinhosas.

Quem escreve escuta a alma... e você escreve escutando cada um de nós.

Beijo grande, grande mesmo.

Rebeca

-

Efigênia Coutinho disse...

É preciso ver e escutar
Também hoje a voz ecoa
Aqui à nossa volta, aqui agora


Lindo, e uma verdade, é preciso
sim, sentir e voar, deixar a voz
que ecoa ao mar...

Boa semana,
Efigênia Coutinho

"Todo o bem que eu puder fazer, toda a ternura que eu puder demonstrar a qualquer ser humano, que eu os faça agora, que não os adie ou esqueça, pois não passarei duas vezes pelo mesmo caminho." (James Greene )

JASantos disse...

"É preciso ver e escutar". Os grandes sábios sempre souberam VER e ESCUTAR. Cada vez mais é necessário saber ver e escutar os outros, porque temos sempre algo a aprender com os outros!
Um abroço amigo...
José António Santos