quinta-feira, fevereiro 19, 2009

Escrever

Escrever
As palavras surgem
No papel ainda branco
E a imagem revela-se
Em cores próprias
Ao correr da caneta
Ao sabor do imaginário

Escrever
Os sonhos e a realidade
Materializam-se
Em palavras, em frases
Em letras corridas
Na confusão apressada
Da minha própria ansiedade

Escrever
A vontade absorve-me
E liberta-me a insónia
Que me inquieta e perturba
Sem me perder e esquecer

Escrever
Porquê, para quê, para quem?

Escrever
Porque quero.
Porque gosto.

2 comentários:

Mariz disse...

Eu terminaria...porque Sim!

Concordo plenamente.
Porém, também percebi que nem sempre o que outros escrevem, nos agrada sobremaneira, como já percebi que acontece consigo.
Assim sendo, agradeço o facto de ter podido em liberdade dizer o que penso, nas poucas vezes que aqui vim e deixo um adeus.
Espero que continue nesse compasso que é bonito de se ler.

Até sempre...
Mariz

Vera-sudeste do Br disse...

Olá, Zé Maria

Escrever porque é um ato de libertação. As palavras brotam lá do mar de dentro e em ondas saltam para a página.

Escrever é liberdade, alegria d'alma.

Beijabraços. Vera