segunda-feira, janeiro 19, 2009

Oração

Os teus olhos sempre se revelaram
No meu olhar vivo e inquieto.
Visão aberta à descoberta do tempo.

A tua boca manifestou-se em silêncio
No meu sorriso franco e tranquilo.
Lábios que saboreiam a palavra do tempo.

As tuas mãos abriram-se em prece
Na minha oração livre e perene.
Diálogos perdidos e encontrados no tempo.

3 comentários:

Dan disse...

Oi Zé Maria, beleza de Oração, passe no meu blog, há um prêmio para você lá. http://dan-poucodetudo.blogspot.com/
Abraços

Zé Maria disse...

Olá meu caro Dan.
Obrigado pela distinção. Não pelos meus méritos, seguramente, mas pela sua simpatia.
Vou cumprir o combindo.
Aquele abraço

mundo azul disse...

_______________________________

...lindo, lindo!

Beijos de luz e o meu carinho...

__________________________________