terça-feira, junho 09, 2009

Pensamentos subversivos (LXXXII)

Como em muitas outras coisas na vida, para mim, as minhas vitórias não são as derrotas dos outros. Ou seja, quando os outros perdem, não quer isso dizer que seja isso a minha vitória.

Como tudo na vida, as minhas vitórias são momentos que significam apenas que consegui superar-me a mim próprio. Porque o respeito que têm de merecer os outros, adversários e parceiros de contenda, faz com que as vitórias e as derrotas sejam apenas momentos naturais no normal curso da vida. Sem mais.

E não perceber isto, significa não perceber a nossa presença nesta casa comum que é, afinal e tão-somente, a nossa própria humanidade.

2 comentários:

mundo azul disse...

___________________________________

Que linda a mensagem do seu texto!

Sim! Quando nos alegramos com a derrota do outro, nós é que estamos caindo...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

__________________________________

Multiolhares disse...

Aí amigo, se a maior parte de nós pensasse e agisse assim, que mais leve seria o mundo,obrigada pela tua mensagem

Namastê